segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

VOCÊ SABIA QUE A ADOBE USA LINUX?


É isso mesmo querido leitor, a Adobe usa Linux. Sei se trata de um assunto um pouco delicado pois muitos questionam a necessidade ou não da Adobe dar suporte aos seus programas e serviços nativamente ao Linux, quanto mais agora tendo ciência de que essa empresa alemã utiliza o nosso sistema pinguim. 

Pela riqueza de recursos  e serviços, e por ser amplamente conhecida no mercado, pioneira inclusive no desenvolvimento do formato de arquivo PDF. Além de suas soluções que auxiliam diversos ramos profissionais, como por exemplo suas formidáveis ferramentas para o desenvolvimento de aplicativos, e com seu programa quase unanime no mundo dos designers chamado photoshop. 

Contudo, essa empresa que possui suas ferramentas em código fechado, tem resistido e ainda não se movimentou para portar a maioria de seus programas para plataforma Linux, assim como fez no seu suporte ao MacOS. 

Como a Adobe adotou o Linux?

Como já deve ser de conhecimento de todos um conceito diferenciado de tecnologia que está ganhando muito espaço a cada ano, e pretende ascender cada vez mais no mercado, é a computação ou armazenamento na nuvem. Inclusive no primeiro semestre de 2016 tivemos uma venda maior de Chromebooks nos EUA do que de Macbooks da Apple. Esses computadores foram uma aposta da Google, se baseando nessa tendência de armazenamento em nuvem. (a Google e o Linus Torvalts curtiram muito isso).

Mediante a essa realidade (não tão nova nos dias atuais), as empresas precisavam buscar a melhor maneira de se manter atualizadas, para poder dar suporte aos seus clientes. E pela necessidade de implementar um acesso a nuvem para o seu sandbox, serviço pela qual os clientes da Adobe criam aplicativos com seus produtos. Em 2007 a Adobe adotou o Red Hat Enterprise Linux como seu sistema, e começou uma parceria que virou um case de sucesso, graças ao seu diretor de serviços gerenciados Mitch Nelson, que iniciou a migração dos serviços para nuvem, mesmo se tratando na época de um conceito totalmente novo. A adobe soube responder aos apelos e necessidades de seus clientes, que buscavam um fornecimento de software na nuvem, que fosse fácil e vantajoso. 

Para suprir as necessidades de seus clientes a Adobe precisava encontrar a melhor tecnologia, a fim de poder disponibilizar esses serviços com qualidade e ao mesmo tempo visando os lucros. Foi nesse momento que a Red Hat, foi de encontro as necessidades da empresa alemã.

Como fruto dessa parceria, graças a flexibilidade da  Red Hat, a Adobe desenvolveu um recurso chamado Saas, dando a liberdade para que seus clientes pudessem implementar suas próprias soluções. E nas próprias palavras da Red Hat:

"A Red Hat permite que nossos clientes usem do mesmo sistema operacional ou do conjunto de soluções em todas as esferas, assim como o fazem na nuvem. A capacidade de uma padronização como esta e operação em uma estrutura conhecida, representa para a Adobe uma economia de 2 a 3 milhões de dólares por ano."
MITCH NELSON, DIRETOR DE SERVIÇOS GERENCIADOS, ADOBE SYSTEMS

Já conhecia a história da Adobe com o Linux? Acha viável que ela de suporte  aos seus produtos para a nossa plataforma?  

deixe seus comentários

Fontes:

Veja também?


Nenhum comentário:
Write comentários

Acompanhe o Canal RikerLinux No Youtube

HISTÓRIA DO GNOME SHELL

ADOÇÃO DE LINUX PELA PREFEITURA DE MUNIQUE NA ALEMANHA

Translate

Recent